Menu
da capo
Não tenha medo do caminho; tenha medo de não caminhar
Augusto Cury
Playlists com músicas especiais para você

Elvis Presley foi um dos maiores ícones da cultura popular do século XX. Conhecido por seu estilo musical inovador e pelas polêmicas que causou, sua vida foi marcada por muito sucesso e algumas turbulências. Após publicar o post Fatos intrigantes sobre Elvis Presley: o rei do rock’n’roll – parte I, retorno hoje com a parte II, repleta de curiosidades sobre Elvis e a relação com seu empresário: Tom Parker.

Foto: Reprodução (Elvis e Tom Parker)

– por Paula Musique –

Cantores que Cresceram na Igreja
Manifesto dos Líderes de Música de Igrejas
Dicas de Organização para Músicos

Você sabia que relação entre Elvis Presley e seu empresário, o Coronel Tom Parker, é vista como uma das mais controversas e complicadas da história da música popular? Conheça alguns fatos intrigantes sobre o assunto:

1. Elvis como fonte de lucro

O empresário Tom Parker conheceu Elvis Presley em 1955, quando o artista tinha apenas 20 anos de idade. No mesmo ano, Parker conquistou para Elvis seu primeiro contrato com uma gravadora gigante e ficou uma grande parte dos lucros.

Durante toda a carreira da estrela do rock’n’roll, o Coronel manteve este “hábito” ganancioso como responsável por negociar as aparições na TV, os shows e todo o merchandising do cantor.

A fama de Presley teve um preço, com Parker recebendo até 50% dos ganhos do cantor, enquanto a maioria dos agentes recebia de 10 a 15%.

2. A personalidade do empresário Tom Parker

O Coronel Tom Parker teve uma influência significativa na carreira de Elvis, mas também foi criticado por muitos por ser exageradamente controlador e ter uma abordagem financeira agressiva e ousada, além de ser viciado em apostas.

Foto: Reprodução (Elvis e Parker)

3. Carreira com limitações

Parker também foi criticado por limitar a carreira cinematográfica de Elvis a filmes pouco desafiadores e mal escritos. Dizem que ele estava mais interessado em ganhar dinheiro com a carreira de Elvis do que em permitir que ele desenvolvesse seu potencial artístico no Cinema e na Música. Muitos fãs acreditam que ele tenha barrado um sucesso ainda maior do ator e cantor.

É questionável a acusação de que Parker matou a carreira musical de Presley no início dos anos 60, pois é totalmente possível que sua carreira tivesse definhado de qualquer maneira com a nova onda de roqueiros contraculturais, com cabelos desgrenhados e que escreviam suas próprias canções, como os Beatles e os Rolling Stones.

Elvis não possui nem sequer uma canção de autoria própria – digo, que ele tenha escrito sozinho. Há menos de 10 canções que ele foi coautor com algum compositor. Mas não se sabe qual é o grau de participação nestas canções escritas a duas mãos, pois dizem que Parker também não o estimulava na área da composição musical, preferindo que ele interpretasse músicas de outros artistas e compositores.

4. O Coronel Tom Parker não era coronel

Ele mentiu sobre seu passado militar.

Foto: Reprodução (Tom Parker)

+ Leia: A importância da leitura de partitura
Divirta-se com as pérolas dos vestibulares de Música
Aprenda a ler partituras com exercícios automatizados

5. Tom Parker nem sequer era seu nome

O empresário tinha muita resistência quanto a turnês internacionais – em toda a sua carreira, Elvis se apresentou fora dos EUA apenas três vezes e todas elas foram no Canadá. Isto levantou suspeitas sobre o empresário, visto que rejeitou propostas milionárias para turnês no exterior.

Descobriram que ele era um imigrante holandês, chamado Andreas Cornelis van Kuijk e nascido em 1909, nunca se naturalizou como cidadão americano. Como resultado, não podia viajar para o exterior com Elvis – o que interferiu bastante nas turnês do cantor.

Parker imigrou ilegalmente para os EUA aos 20 anos, o que o impedia de tirar um passaporte, aumentando o risco de ser deportado.

6. O retorno de Elvis

No final dos anos 60, a carreira musical de Presley estava em apuros, mas ele mudou o quadro com um especial na TV, uma performance que foi ao ar em 3 de dezembro de 1968 e o levou a tocar para seu primeiro público ao vivo em sete anos. Foi um grande sucesso e surgiram múltiplos convites de outros países para que Elvis se apresentasse em turnê internacional.

Assista Elvis Presley cantando “Trying to Get to You”, ao vivo na TV, em 1968:

Mais curiosidades sobre os problemas que Coronel Parker causou na vida de Elvis você lerá no post part III.

Já leu Fatos intrigantes sobre Elvis Presley: o rei do rock’n’roll – parte I?

Conte para mim nos comentários qual sua música favorita do cantor e quais fatos intrigantes sobre a vida dele deixam você mais chocado.

Se você gostou, deixe seu like para nos motivar a escrever mais.
Siga o blogue e compartilhe com os seus amigos ;)

Paula Musique
Viver vai muito além de realizar meus próprios sonhos, pois posso dar as mãos ao próximo e ajudá-lo a realizar seus sonhos também & a vida fica muito melhor com Música.
Buscando total... comentários
Você também pode gostar de ler:
Copyright - Paula Musique © Todos os direitos reservados.